Soneto I

6:35 PM

Somente os teus olhos podem dizer
Aquilo que um dia foi duvida, hoje cessado pela certeza
De que duvidas não há, medo e incertezas não haverão de ter
Pois somente sua graça é o que me faz livre

Minha vida em suas mãos, entregue está ou sempre esteve
Sem saber pelo que, esperamos até a hora então
O quanto levou pra chegar, não foi em vão
Se o tempo tardado foi, hoje nos mostra o sentido real

Talvez seja o inicio, o inicio de um fim
Não o fim dos clássicos literários, o fim de uma espera
O novo inicio que terá o fim desejado, de calmaria da nossa historia

E se um dia a incerteza, o medo bater na tua porta
Lembre-se de tudo dito e pensado, é o fim da tempestade
Eu estou a te esperar

You Might Also Like

0 comentários