Nem toda palavra é aquilo que o dicionário diz

12:29 AM

Hoje durante minhas típicas divagações diárias fiquei refletindo em como o amor é mutável, instável. Admito que me acho até retardada falando disso, porque acho que o que eu sei sobre o assunto é muito vago, mas enfim, vou tentar. Demorei dois dias pra concluir isso, na realidade eu tava com sono e ia falar bobagem se continuasse. Então, eu posso concluir pelo pouco que já vivi que, amor é um estado de espírito, não é um sentimento fixo, sólido... Ora se sente, ora já não faz o menor sentido. Não quero desvalorizar em hipótese alguma esse sentimento, é lindo, desejaria que todo mundo sentisse intensamente; mas devo dizer que ele muda... Nasce e um dia morre (ou não). Fiquei relembrando certas coisas que já passei e as pessoas (ou uma especificamente) que já conheci, é tudo tão mutável, são fases que em determinado momento olhamos pra trás e vemos o quanto evoluiu. É estranho se a gente analisar, se ama intensamente alguém, dedicamos tanto a ela... De repente não se ama mais, aquela pessoa remete tristeza, ou coisas não tão boas. Por um lado isso é bom, algumas pessoas têm a sorte de saber o que é melhor pra si e perceber que se aconteceu tal coisa é porque tinha de acontecer, outras já não têm essa facilidade e sofrem por muito tempo. Em alguns casos esse amor não aprisiona, ele ensina que amar é necessário e essencial, mas não é um sentimento egoísta – é possível amar uma, duas, três mil vezes! Como eu sempre digo, amor é como uma planta, se não soubermos regar e cuidar ela morre. É necessário que haja força de vontade, prazer, bondade, determinação etc., eu poderia passar o dia inteiro falando sobre o que essa palavra arrasta consigo. Eu fico meio cansada mentalmente quando falo a respeito desse assunto, porque é algo que me transmite tanta seriedade, intensidade, é um abismo de idéias sem fim, cheio de surpresas (ou idealizações) que me fazem pensar em outras coisas; tais como a questão de verdade, confiança e tal... Isso é muito pessoal, por mais que haja amor, aquele que julgamos ser o maior já sentido, talvez não seja de fato amor, muitas vezes a vontade que algo dê certo é o que fala mais alto, acontece um equívoco irremediável em alguns casos. Ok, isso já é outro fator. Sinto que ficou algo inconclusivo, mas eu não sei de verdade como expor certos pensamentos e externar coisas como essa, mas... Pra um bom entendedor meia idéia basta, não é mesmo? (:

You Might Also Like

0 comentários