Whatever that means... So

8:29 PM

Eu ando tão confusa! Ando com problemas, como todo mundo, mas eles parecem ter vindo com força total, perturbando minha mente e tempo, me enchendo de angústias e roubando minhas noites. Eu devo ser uma daquelas personagens que contam em filmes, daquelas que estão sempre esperando pelo carinha ideal, que vai surpreender, vai corresponder com todas as expectativas e vai amar tanto, tanto... Me amar tanto. Eu sou uma eterna apaixonada, mesmo quando não há o objeto de amor ali ao meu lado, eu estou amando a situação de amar, de ter ansiedade e até as tristezas, é uma verdadeira necessidade. A causa maior dos tais problemas nem é isso, mas isso é o mínimo! O mínimo eu não tenho controle, isso é frustrante. É inegável que eu sou nova, que não sei metade das coisas que irão surgir ao longo da minha vida, mas eu também não posso fingir que não sinto. É até bobo confessar meu desejo nem tão oculto assim. Eu só queria sentir a verdade, honesta e mais pura em sua forma, sentir. É, chega por hoje.

You Might Also Like

0 comentários