Time: The end

6:23 PM

Eu sempre tive medo de sentir o vazio, medo de abrir mão do meu suposto amor e em troca ganhar um vazio, criado por mim e jamais conseguir conviver com isso. Mas aconteceu, não sei a ordem, ou se aconteceu mesmo, mas algo mudou. É difícil jogar a culpa de algo tão meu, meus sentimentos em cima de alguém, mas é inegável que pra algumas pessoas, sua presença é como veneno pra mim. É curioso imaginar que quando esse alguém nem imagina, cada ação é como se jogassem álcool na minha carne viva, tocassem nos meus ossos. Eu já trabalhei tudo que podia e até mais, arranquei forças do além pra suportar e achava que estava em perfeito estado. Se me perguntarem se trabalhei o perdão, a resposta seria “sim”, eu já apelei para tudo, mas pude ver que a ferida ainda dói, como se o sangue tivesse parado de correr, mas o corte está ali, e a pior parte é que a dor só aparece quando o causador a toca. O causador não tem noção do estrago que faz somente sua vítima, e não importa o tempo que passar, ou a dor que sentiu quando a situação de fato aconteceu... Sempre vai estar ali. Eu desejo com todas as minhas forças que essa cicatriz suma, não reste nenhuma marquinha, nada que por ventura possa arder ou doer novamente. Às vezes acho que cada cérebro reage de modos diferentes a cada “trauma”. Acho graça chamar esse tipo de coisa assim, mas não tenho palavra que defina mais o processo de dedicar-se, doar-se, amar e repentinamente esses personagens virarem estranhos um para o outro, como se a vida nunca tivesse unido. Definitivamente não consigo tratar com naturalidade essa frieza, esquecimento ou descaso... Parte de mim entende, deita-se e levanta-se a cada dia sem sequer lembrar algum dia, mas outra parte só sabe me questionar e perturbar, sem entender como acontece tal coisa. Enquanto ainda me assombro com esses questionamentos, prefiro pensar que essa feliz imaturidade pra entender, me servirá de lenha pra muita história, e muitos personagens. Sempre enjoei de tudo que fiz por muito tempo, daqui a um tempo também irei enjoar de sentir e substituirei por um sorriso. Deixa que o tempo se encarregue de preencher, e me levar...

You Might Also Like

0 comentários