4:47 PM

"...Acho que só queria era dizer que não desejo ser nunca uma pessoa bruta ou indócil, mas tantas vezes não escolho... Às vezes é tão mais fácil (falsamente) decidir não sentir coisa alguma. Às vezes é tão mais fácil perceber o amor como um câncer que vulnerabiliza e que deve ser eliminado da nossa vida para sempre... (E é também covarde, incrivelmente covarde, eu sei.) Mas é que eu também aprendi que se a gente quer amor, é mesmo amor que a gente deve oferecer, não receio, titubeio, covardia. Crescer é se aceitar vulnerável... e ter coragem não é deixar de sentir medo, mas prosseguir, confiante, APESAR DE."
Elenita Rodrigues

You Might Also Like

0 comentários