Nunca se sabe até que horas os relógios funcionarão

10:56 PM

Assim como uma faca afiada, as palavras invadem nosso interior numa velocidade e intensidade ardilosa. Palavras bonitas penetram sutilmente, docemente, a gente nem se da conta, de repente já invadiu e nos tornou leve. Palavras amargas possuem quase o mesmo efeito, a diferença é que não precisa ser regado frequentemente, basta uma única forma meio torta e pronto, o estrago foi feito. Todos os fatores, motivos e razões externas nos influenciam no humor, até mesmo na forma de vida, até aí é aceitamente normal... O problema é quando passamos a perceber que algumas pessoas têm uma dificuldade e até egoísmo em sair da tal zona de conforto, enxergar o próximo. Palavras machucam. Palavras ferem. Palavras impensadas e tortuosas invadem e dificilmente saem. É uma tarefa bastante árdua saber separar cotidiano e fatores externos das nossas atitudes, é um gesto bastante altruísta e paciente, eu diria. A maioria das pessoas não se fecham ou se entristecem por um dia, são frações de vários momentos. A paciência é a chave que abre tantas portas, inclusive impede que façamos e falemos coisas desnecessárias, que podiam ter sido evitadas. É fundamental que saibamos pensar uma, duas vezes ou quantas vezes forem necessárias antes de vomitar palavras em cima de pessoas, principalmente se essas forem amores. Maltratar um coração infelizmente é muito simples, não precisa de nenhum movimento físico, basta algumas palavras. Sabe quando dizem que nas pequenas coisas, nos detalhas enxergamos as grandes verdades? É por aí.

You Might Also Like

0 comentários