Ensaio sobre o amor

7:13 PM

O tempo corre numa velocidade tão grande, passa por nós numa força tão soberana que assusta, faz refletir. Eu posso ser mais sucinta e dizer que o ano está acabando, começou a rodar um filme na minha cabeça de como era tudo tão diferente nessa mesma época do ano passado. Por sorte eu aprendi a observar o melhor lado, ou pelo menos tento ver o que há de mais bonito nas coisas, mesmo nas mais tristes. A vida é ampla, muitas vezes o que provoca dor e sofrimento não é absoluto, por incrível que pareça... Realmente passa e existe uma parte positiva. Muitas vezes me sinto como um grãozinho de areia, já fiz essa comparação em vários momentos, porque me sinto assim em muitos momentos justamente, no entanto eu tenho absoluta certeza que cada grão faz a diferença. Um punhado de areia não seria nada sem milhares de grãos. Às vezes rio de mim mesma quando me sinto pequena assim, tão pequena e tão egoísta, me esqueço de como Deus é bondoso comigo. O que hoje causa tanta dor, e realmente maltrata, não será NADA num futuro próximo, afirmo isso com certeza somente pela minha fé. Cada vez que eu desanimo, acho que isso não irá passar e me comparo a algo tão microscópico e invisível, lembro num insight daquele ser, daquela força tão grande que puxa outra maior ainda: minha fé e Deus. Nossa tendência, bom, a minha pelo menos é questionar como é possível praticar o bem, fazer tudo de coração puro, agir com bondade e muitas vezes sentir uma dor tão grande que parece irremediável... Mas só parece. O universo nunca falha! Entendo que nem sempre encontraremos pessoas de coração assim, generoso, muitas vezes somos o objeto de mudança, aquela coisa sobre cada pessoa aparecer na vida da outra por um motivo... Eu acredito nisso, nos piores ou melhores momentos, estamos aqui por um propósito muito simples. Ser bom, fazer o bem. Dar e receber amor verdadeiro. Vou falar, tenho sofrido um mau bocado, mas não há de ser grave e permanente, como dizem, ainda vou olhar pra trás e rir da situação, mas uma coisa é certa: estou acumulando pontos com o universo. Preciso praticar diariamente esse amor que guardo em mim, mesmo que seja em pensamento, em oração, toda a energia que posso está destinada a dar a quem merece (isso inclui os que aparentemente menos merecem). Eu ainda acredito no milagre, de presenciar uma mudança simples e fundamental na maioria das pessoas, e sem a pretensão da mudança... Me refiro a bondade, ao companheirismo. Ser gente é muito mais do que existir, é existir para o outro, para fazer diferença positiva na vida de alguém, somar e jamais querer diminuir. Quem dera se um dia soubéssemos com exatidão expressar uma migalha do amor de Deus por nós, o amor dos pais ou algo puro assim, mas podemos tentar, vivemos para isso. Bom, não sei se aprendi pela fé, por ter o coração esmagado ou por ter recebido muito amor na vida, mas hoje entendo perfeitamente o que significa jamais abandonar. O grão que pode incomodar se cair nos olhos, é o mesmo grão que pode colorir um punhado de areia, cabe a nós decidir que lado seguir. Somente quem tem fé, sabe o que é nunca estar só, mesmo que tudo pareça contra, e o melhor: só quem tem fé conhece um tipo muito específico de amor.

You Might Also Like

1 comentários

  1. lindo, rah <3 não podemos esquecer também de ter amor próprio. isso ajuda um pouco na hora que a dor tá latejando. saudades <3

    ResponderExcluir