Novo sentido

9:36 PM

Quando vou numa dessas baladas da vida, aproveito para olhar os homens, dançar, beber, seduzir... NÃO, estou brincando; aproveito também pra exercitar as melhores ferramentas humanas: a observação e escuta. É impressionante perceber nesses lugares como as pessoas agem, como pensam, o que falam, sou apaixonada por isso. Nessas saídas é comum conhecer pessoas alegres, mas também aquelas que estão afogando as mágoas de uma briga no namoro, um término de namoro, alguém sóbrio que parece bêbado, olhar perdido, outras pessoas com um olhar nitidamente vazio, enfim. Sempre me mantenho atenta a ouvir, se for preciso, e entender o que poucas palavras tentaram revelar. Numa ocasião recente pude observar como o número de casais juntos, se divertindo juntos, diminuiu. Não quero entrar nesse mérito de acordos de casais, cada um sabe o que é melhor para a relação, o que complementa; etc. Bom, mulheres sofrem, homens sofrem, mas devo dizer que a culpa não cai somente nos ombros de um dos dois especificamente... Há muita mulher criando um monstro por aí, e vice versa. Não sei o que motivava cada um ali a agir como agiam, mas me questionei sobre certos valores. No momento em que tudo isso me passou à cabeça, relacionei com a importância que devemos dar às coisas do cotidiano, um gesto, uma palavra. Talvez aquelas pessoas ali estivessem em déficit desses pequenos gestos. Seja homem ou mulher, qualquer atitude pode desestabilizar um ser humano de maneiras inimagináveis. Creio que se soubéssemos valorizar um pouco mais alguns momentos, muitas situações seriam evitadas. Até aqui nenhuma novidade, eu sei, mas de tão simples, aparentemente, tendemos a banalizar gestos de afetividade. Sem querer supervalorizar algumas atitudes, mas alguém que passa parte do tempo se dedicando a nos dar atenção, ligar para ouvir nossa voz ou somente saber se estamos bem – são essas pessoas que devemos manter por perto! Sei que cada pessoa tem sua maneira de demonstrar afeto, não existe um modelo definido, mas quem cuida e zela, com certeza arranja uma maneira de demonstrar. Sou apaixonada por aquelas pessoas que fazem questão de olhar nos olhos ao manter uma conversa, que antes de qualquer coisa perguntam se estamos bem. Se preocupar, desejar o bem ao próximo é muito além de educação, é essencial para o bem estar do corpo e mente. Não é novidade, mas se eu pudesse deixar uma mensagem no coração de todas as pessoas, diria que devemos ao menos tentar fazer diferença na vida de alguém. Diferença positiva. Se olharmos nossas vidas e pudermos contar ao menos com uma pessoa que se dedique, cuide e nos queira bem, gaste seu tempo apenas em saber se estamos felizes... É esse alguém que não podemos deixar ir embora.

You Might Also Like

0 comentários