Com ela bastava estar, sentir e viver...

12:32 AM

Sempre me impressiono e me fascino quando começo a pensar sobre a importância de estabelecer boas relações na vida, seja entre amigos, familiar, amorosa, mas principalmente amorosa... Claro, eu não poderia esquecer o amor. É claro que a vida só encontra uma harmonia quando conseguimos, pelo menos, nos aproximar dessa junção de boas relações, e o amor só é enxergado com a devida importância quando estamos de bem conosco. Sempre acreditei que relações são feitas para somar, dividir experiências, proporcionar crescimento intelectual, motivar, transcender... Relação que se assemelha a contrato, em que a cada erro do (a) parceiro (a) é contabilizado e de uma hora para a outro chega ao fim não é amor, é forma de tapar buraco. Amor não suporta absolutamente qualquer tipo de violência e falta de cuidado, não é isso, mas amor entende, e amor que é amor não age com esse intuito. Todos nós estamos fadados ao erro, à curiosidade de agir sem saber como será, e talvez tropeçar, mas todos merecem uma nova chance, uma nova oportunidade de reconhecimento. Bom... Eu acredito no amor puro, que visa o bem, independente do erro, eu me guio pelo objetivo. Se o objetivo é trazer felicidade aos dois, então que se dane se um dia, lá atrás alguém errou... O momento é agora. Acredito no amor que chegue a nossa vida para multiplicar os sorrisos, para nos deixar com cara de bobão mesmo, do nada, numa fila de banco, que de uma hora para outra nos faça lembrar o quanto aquele abraço faz bem... E não se compara ao de mais ninguém. Acredito no amor que parece loucura, que te dê vontade de ligar no meio da noite e realmente te motive a ligar! Relações boas não precisam ser justificadas a ninguém, elas se explicam e se complementam. Estar numa relação por inteiro é não precisar fazer joguinhos de manipulação ou interpretar um papel para aquela pessoa... É ter a certeza de que se estão juntos, caminhando de mãos dadas (quando podiam não estar), é porque não se trata mais de uma escolha racional e que tenha chance de alternativas negativas. A escolha de uma relação que faz feliz é feita pelo coração, quando os dois já sentiam antes de pronunciar e atestar com qualquer palavra.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Belas e sábias palavras, já a algum tempo vinha meditando a respeito de alguns sentimentos... Por ser muito racional, as vezes tenho dificuldades em entender sentimentos complicados como o amor, mas suas palavras me ajudaram a enxergar um novo ponto de vista aqui

    Obrigado!

    ResponderExcluir