Sorria mais

12:46 AM

Insegurança não leva a nada. Antes de gastar suas preciosas horas acordado em claro, queimando todos os neurônios, lembre-se de que só estará perdendo, em todos os sentidos. Insegurança é natural, todos temos, e provavelmente é um fator que estará presente para o resto da vida. Escolher ser inseguro é o problema. O problema da insegurança nos relacionamentos amorosos (ou não) é a projeção desse medo no outro. Assim como os outros animais, nós humanos podemos sentir, praticamente farejar o medo nos olhos, na pele das pessoas, e apesar dessa habilidade, saber que existe medo dentro da relação não ajuda em nada nenhuma das partes. Sentir medo é natural. Sentir medo de perder o que ou quem se ama também é normal. Tudo em excesso é problemático na realidade, é aqui que quero chegar. Insegurança é, acima de tudo, reflexo do olhar diminuído de si mesmo. Você se olha, mas não enxerga a pessoa grandiosa que é! Entendeu o problema? Bom, não importa se seu(a) parceiro(a) é tudo de bom, a melhor pessoa do universo, acredite: se estão juntos é porque você e ele(a) são merecedores desse amor. Não existe um desequilíbrio, por mais que nossa mente meio louca às vezes insista em dizer isso. Muitas vezes acreditamos ser inferiores porque julgamos o ser amado como bom demais, e não é que ele não seja, é sim, porém nós também somos bons. Insegurança não precisa ser modificada com um pensamento de quem é melhor do que quem... É uma questão de saber se enxergar! Experimente olhar-se no espelho, e esquecer aquele defeito que só você vê... Olhe paras as qualidades, as virtudes e seus valores. Depois desse mergulho na alma, é hora de se perguntar: preciso realmente sentir tanto medo? As respostas chegarão sozinhas. É importante nos relembrar todos os dias do tamanho que somos, e que amor é merecimento. Se aquela pessoa especial escolheu estar ao seu lado, é porque só importa você do jeitinho que você é, e as outras pessoas são só pessoas... Ok?

You Might Also Like

0 comentários