Sobre culpa, impermanência e resiliência

2:47 AM

Hoje resolvi falar com você que de uns tempos para cá (ou de muito tempo para cá) se sente culpada, mesmo não tendo culpa de nada. Sabe aquele sentimento bobo que toma conta, te domina, faz suas noites de sono curtas, já que você passa as madrugadas pensando, pensando, pensando... Sabe, culpa é um peso invisível, mas não deixa de ter seu incômodo, fica ali te envolvendo sem você ter escolhido, uma intrusa. Às vezes a culpa surge por uma deficiência em lidar com mudanças. Sem saber como, quando, você se descobre em mudança: uma nova pessoa surge daí de dentro, mais madura, mais firme, uma pessoa que você sempre desacreditou existir e de repente está ali. Parece que existe uma resistência interna que se nega a encarar isso como algo bom. Normalmente quando passamos um longo tempo sendo uma pessoa “x”, almejando ser uma pessoa “y”, e então finalmente conseguimos, então vem a mente manipuladora e diz “não, não pode, você está errada, você é má” e tantas outras coisas que a mente é capaz de nos torturar. Não sei se me faço muito clara, mas às vezes a gente se culpa por perceber que estamos evoluindo e conseguindo caminhar com as próprias pernas. Uma vez que você sempre foi pisada numa relação e agora consegue se impor e dizer um não bem grande, a culpa aparece só para fazer você se sentir vilã, simplesmente por ter se colocado. Não vou conseguir listar todos os motivos de culpa que aparece na sua vida, mas seja lá qual for, se livre disso! Manda a culpa para bem longe! Se você está nesse processo de mudança, percebe que algo está mudando aí dentro, aprenda a se conhecer e se amar desse jeito. Mudanças fazem parte da vida, é excelente que aconteça! Mudança gera mudança. Muitas vezes o que parece caos e desordem mental serve de impulso para uma mudança necessária na vida, que há tempos você desejava fazer, só faltava coragem. Amadurecer é preciso. Encarar com bons olhos as fases da vida é fundamental. Ter resiliência. Sempre que as incertezas te dominarem, tenha em mente que só quem não muda e não sai do lugar é pedra, e você não é uma pedra. Aceite as fases que surgirão naturalmente. Só conseguimos evoluir quando nos movimentamos e respeitamos nossas próprias vontades! Se seu desejo não for o mesmo de ontem ou semana passada, peça sabedoria para discernir o que deve ficar realmente no seu caminho. Sem culpas, sem amarras. A vida é preciosa demais para ter medo do novo, permita-se surpreender!

You Might Also Like

0 comentários