A lógica do vento

7:52 PM

Há alguns dias venho refletindo sobre como é problemático não resolver situações, fechar ciclos, estar em harmonia consigo mesmo e com os outros. É problemático para quem opta pelo caminho mais difícil. Frequentemente opto por abrir mão de qualquer coisa se isso significa ficar em paz, de consciência limpa e bem resolvida com as pessoas ao meu redor. O problema é que às vezes demora a cair a ficha de que, durante a vida inteira nem sempre conseguiremos estar em paz com todos, é importante tentar, mas até para isso é necessário que a outra pessoa também esteja em busca de paz. De forma menos abstrata, quero dizer que, não adianta tentar se resolver ou buscar harmonia com quem só sabe fazer guerra. Algumas pessoas optam por caminhos mais tortuosos, que envolvem orgulho e sofrimento, mas para elas essa condição é latente, é parte da personalidade, e não sabem viver sem cultivar sementes de discórdia por onde passam. Se meu interior só sabe seguir o caminho do bem, eu farei o possível para plantar e regar o bem. Todas as coisas, por menores que sejam, se não se resolvem, um dia retornarão... E podem retornar de formas dolorosas. Precisamos ser maduros para fechar nossos ciclos da melhor maneira que podemos. Precisamos querer evoluir para que as situações que envolvem nossa vontade, sentimentos, e outras pessoas, sejam cercadas de harmonia. Cada ação que nos detemos a fazer afeta outras pessoas. Sempre. É preciso ter responsabilidade e repito, maturidade. Não se culpe, ou melhor dizendo a mim mesma, não me culpo... Não mais. Não precisamos carregar um peso tão desconfortável de uma culpa que não temos. Se você só oferece o bem, mas cruza o caminho com quem não é bem resolvido consigo mesmo, aceite que cada um tem seu karma! Estar em paz nem sempre significa impor a paz a quem não quer. Significa agir sempre com dignidade fazendo aquilo que é possível e se amando muito. Sempre.

You Might Also Like

0 comentários